Como conversar com os filhos sobre o futuro? Saiba a melhor forma de abordar o tema

À medida que as crianças crescem, começam a viver novas experiências e a criar sonhos e expectativas. Quando esse momento chega, se torna fundamental, para os pais, encontrar formas de conversar com os filhos sobre o futuro.

Um diálogo aberto, empático e atento ajuda a fazê-los tratar com naturalidade o momento de decidir sobre a carreira que desejam seguir e sobre quem desejam ser, mesmo diante das dificuldades e mudanças ao longo do caminho.

Quer saber como abordar esse tema que parece ser tão delicado em seu lar? Então, leia algumas de nossas dicas a seguir!

Mantenha uma relação de franqueza e confiança

Desde a infância, dentro do ambiente familiar é imprescindível estimular a confiança e confiar nos filhos. Isso só é possível quando conversam sobre os acontecimentos vividos e quando os adultos dão abertura para que falem a respeito de seus sentimentos e não escondam quaisquer experiências devido ao medo de serem julgadas.

Momentos como um café da manhã, almoço ou jantar em família podem criar uma atmosfera aconchegante para que comentem sobre o dia a dia e estabeleçam um espaço de acolhimento.

Incentive-os a explorar suas habilidades e gostos pessoais

Um futuro de talento profissional e sucesso, em muitos casos, se inicia no desenvolvimento de aptidões que datam da infância. Assim, vale a pena conversar com os filhos e dar opções para que eles iniciem atividades extracurriculares com as quais tenham afinidade.

Todas essas experiências, por menores que sejam, poderão ajudá-los a tomar suas primeiras decisões mais adiante.

Aborde os temas de carreira e sucesso profissional sem excesso de cobrança

É natural que a família crie muitas expectativas em relação ao sucesso dos filhos no futuro pensando no bem-estar deles. Porém, essa postura tende a ser prejudicial, pois pode fazer com que se afastem ao se sentirem pressionados e que deixem de falar sobre metas e aspirações.

Antes de abordar a carreira, é fundamental compreender a linguagem e os ideais da geração de seus filhos. Para ajudá-los a tomar suas próprias decisões, incentive-os a buscar informações sobre o curso e profissões que desejam seguir.

Se possível, leve-os para conhecer instituições de ensino com algumas das graduações que figuram entre as alternativas de interesse. Além disso, sugira a eles que se aproximem de alguém que já atue na área em questão para esclarecer possíveis dúvidas sobre o dia a dia da profissão.

Mostre a eles que o caminho profissional, durante nossas vidas, nem sempre é linear. Ou seja, reforce que não terão menos sucesso se concluírem um curso de graduação e se decidirem trabalhar em uma área do mercado completamente diferente, desde que se sintam realizados.

Inspire autoconhecimento e construção de valores

Para a maioria das crianças e jovens, a família é a principal referência para a construção da personalidade e dos valores de vida que levarão durante todo seu caminho. Dessa maneira, desempenhar um papel presente e que valorize o autoconhecimento faz com que eles descubram mais cedo quem são e quem desejam se tornar.

Para auxiliar, estimule sempre o desenvolvimento dos interesses pessoais de cada um e demonstre nos valores que aplica a suas atitudes o quão importante é ter princípios em nome de si e das demais pessoas de seu convívio. Empatia, gentileza, respeito ao próximo e honestidade, por exemplo, são princípios que se desenvolvem em casa.

Dê bons exemplos

Seja na atuação profissional, na personalidade, na maneira de lidar com o outro ou nas questões relacionadas à saúde — como a prática de atividades físicas e manutenção de uma alimentação equilibrada —, dar o exemplo é imprescindível. Não à toa, também ajuda a fixar concepções importantes na cabeça de quem ainda tem muito a viver.

Somente ao respeitar aquilo que se prega é possível ter a credibilidade dos mais jovens. Assim, fica fácil entender por que é tão importante manter o diálogo aberto ao conversar com os filhos sobre o futuro e dar a eles as condições para que tomem boas decisões diante do livre arbítrio.

Gostou de nossas dicas e deseja ler mais conteúdos como este? Então assine agora mesmo a nossa newsletter e receba nossos artigos diretamente em sua caixa de entrada!